Diário de um gordo


Recebemos um comentário de um leitor ao texto Depoimento da Dina, que conta como ele saiu de ser magro (a ponto de ter o apelido de “Cotonete”) a estar obeso de não suportar mais o próprio corpo, bem como sua caminhada inversa, em busca do peso ideal e de um corpo saudável.

Apresentaremos o texto do leitor chamado Marcus, e em seguida faremos um pequeno comentário.

Diário de um Gordo
por Marcus

Quero começar depondo sobre meu histórico com a balança, pois já experimentei os dois lados da moeda.

Aos quinze anos era um adolescente traumatizado por ser muito magro. Media 1,65m e pesava por volta de 50 kg. Isso pra um homem com cabeça grande é terrível. O peso era só dos ossos.

Não pegava ninguém. Tinha vergonha de sair de casa. Camiseta regata ou shorts nem pensar. Era quase uma fratura exposta, de tanto osso. Praia ou piscina piorou.

Era enjoado com comida. Gostava de besteira como sanduíches e doces, mas não conseguia comer muito. As refeições como café da manhã e almoço eram menosprezadas.

Enfim: magro, feio, envergonhado.

Insatisfeito, comecei a tomar remédios pra engordar, profol, e outras vitaminas cujos nomes não me recordo.

Resultado: 12 kg a mais em poucos meses. Comecei a ser notado no meio da galera. Amigos, primeira namorada, festas e até piscina.

Aí veio o vestibular, pressão, dedicação, toda a minha energia em busca do meu maior sonho. Conseqüência: aprovação no vestibular e perda de 11kg.

Até hoje lembro que na primeira semana de aula fiz amizade com uma colega que conheci dias antes na data da matrícula. Ela me pôs o apelido de cotonetes. Nem preciso explicar por quê.

(In)felizmente meu tempo de magreza durou pouco.

Passei, inexplicavelmente, a ser louco por comidas, além de ter potencializado minhas antigas preferências por doces e massas em geral. Não era capaz de resistir a um bolo ou a uma macarronada.

Às vezes eu estava sem dinheiro e ficava irritado pensando porque as confeitarias e restaurantes não parcelavam em 12 vezes sem juros no carnê, sem consulta aos SPC/SERASA.

Pois bem, passei a ganhar peso, sem notar muito, em razão da minha atual altura: 1,83m.

Dos 70 aos 80 kg foi imperceptível. Passei toda a faculdade com um peso considerado bom, mas com uma pequena barriguinha que não me incomodava. Oscilava até os 80kg e não passava disso, mas sempre comia um pouco mais no almoço ou um pouco mais na janta.

Ah! Já tava esquecendo, não posso sonegar que sempre odiei atividade física, era do tipo que apresentava atestado no colégio pra faltar as aulas de educação física.

Apesar de comer muito, e não gostar nem ter tempo e dinheiro pra academia, eu fazia muita atividade.

Ora, morava numa cidade em que o transporte coletivo era caótico e não tinha carro próprio. Então, como as caronas eram difíceis, eu andava pra caramba. Ia e voltava pra faculdade. Ia e voltava pro estágio. Sei lá… acho que mais de 10 km por dia de caminhada.

Depois de formado comecei a trabalhar o dia inteiro, numa rotina louca, sobrecarregado (pra não dizer explorado, violentado, escravizado pela iniciativa privada). Com isso, passava o dia inteiro sem comer direito, pois não tinha tempo nem de lembrar da comida.

Isso me acabou. Chegava em casa por volta das 20:00 horas monstruosamente faminto e devorava tudo que o armário da cozinha e a geladeira eram capazes de armazenar. O cansaço só me permitia comer, tomar banho e dormir. Assim, em menos de 1 ano, ganhei de presente mais uns 10 kg.

Mudei de emprego: menos trabalho, mais dinheiro e nessa equação vieram mais oportunidades pra me entregar ao prazer de comer.

Passei a freqüentar restaurantes melhores. Na verdade, vou confessar: só saía pra comer.

Minhas idas ao supermercado dispensavam visitação em seções de alimentos lights, frutas verduras, cereais. Meu carrinho só transportava iogurte, queijos, refrigerantes, pães, bolos, pizzas, doces, sorvetes, e congêneres.

Só que agora, de veículo próprio, casado e acomodado (sem a pressão de ter que me manter bonito, no que eu estava errado), cheguei aos 28 anos com 102 kg.

Algumas pessoas não acham que estou gordo. Uso roupas formais (as que ainda servem, pois mais da metade do meu guarda-roupa está de férias) que esconde um pouco o sobrepeso.

Só eu sei como me sinto. Barriga imensa que incomoda quando eu sento. Até cinto de segurança machuca. Não tenho vitalidade. Ando fadigado. Sinto falta de ar ao subir as escadas do meu prédio.

As minhas cuecas estão apertadas. Minha esposa demonstra pouco apetite sexual, ou quase nenhum. Também pudera, acho que meu rendimento caiu. Isso é f*%#!

Dizem que dieta e preocupação com o peso é coisa de mulher, mas no meu caso, mais do que a estética, trata-se de uma questão de saúde.

Todas as minhas taxas estão elevadas: colesterol, glicemia, triglicérides…

Por isso, como promessa de fim de ano, decidi emagrecer. Coisa que achei muito difícil por conta da quantidade de comida que eu ingeria.

Inexplicavelmente (já usei essa palavra, mas vai ela de novo, já que não vejo sinônimo bom o suficiente), recebi a visita da força de vontade (outro dia vi na internet o diálogo de um cara com a força de vontade dele e achei bacana…).

Pois bem. Fui tomado de assalto por uma força de vontade tremenda que me fez começar a dieta antes da consulta na nutricionista. Olhava no espelho e me imaginava sem as gorduras, usando camiseta colada. Perdi o tesão por comida.

Fui ao supermercado comprei peixe, pão integral, leite desnatado, aveia, granola, linhaça, queijo branco e um monte de fruta.

Quando recebi o cardápio da nutricionista vi que eu já tava comendo menos do que ela recomendou e assim prossegui.

No quinto dia de dieta comecei a sentir muita fome a noite. Até doía. Fiquei com medo de não conseguir agüentar.

Decidi fazer algo que muitos fazem e não assumem: tomar um inibidor de apetite, um saciógeno famoso.

O endocrinologista me disse que tava cedo. Eu deveria perder 20 kg, mas podia tentar antes com dieta e exercício e só depois partir pro medicamento.

Pro escambau essa teoria! Eu que estou gordo, eu que estou insatisfeito com meu corpo, eu que estou sofrendo com a dieta, comprei a droga.

Não me arrependi. Com o remédio não sofro com o regime. Como pouco e somente alimentos saudáveis. Comecei caminhadas 3 vezes na semana.

Como resultado? Mais de 3 kg perdidos em apenas 9 dias.

Volto depois pra contar o desfecho…

Longe de mim querer julgar qualquer um por suas atitudes relacionadas à obesidade. Principalmente uma pessoa como o Marcus, que já esteve dos dois lados da moeda, e também sofreu as agruras de ser magro.

Entretanto, principalmente considerando que a Sibutramina foi proibida no Brasil recentemente — coroando minha teoria de que ela é prejudicial — fico triste de saber que ele fez uso “de um saciógeno famoso” sem orientação médica, e que está disposto a tomar remédio pro resto da vida se for para ficar magro.

Crasso engano.

Quando tomei minha primeira cápsula de sibutramina algo internamente me dizia que era um caminho errado o que eu estava tomando, mas para me justificar para as pessoas que me amam e estavam preocupadas, e principalmente para justificar a mim mesmo a insensatez de tomar sibutramina, eu fiz uso desse discurso de que se era o preço a pagar para ser magro eu pagaria.

Mas cada um tem de trilhar o seu próprio caminho, e o máximo que posso fazer é mostrar o que não se deve fazer, e deixar que as pessoas tomem suas próprias decisões.

Marcus, por favor volte aqui para contar como anda o seu tratamento, e fique certo de que estamos (todos os leitores e autores do Emagrecer) torcendo muito por você.

Avalie este artigo

Avaliação média: 5
Total de Votos: 1

Diário de um gordo

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

16 comentários

  • suely:

    ja tomei muito remedio para emagrecer,emagresia e engondava,hoje sou proibida de tomar qualquer remedio de emagracer,pois e dificil emagracer fazendo regime de boca,mais a saude em primeiro lugar,basta ter força de vontade que a gente consegue ficar srem comer depois das 17:00 horas emagrece e deixar de biliscar,nao comer doces refrigerantes esorvetes tambem ajuda a emagracer,hoje devido aos renedios que ja tomei fiquei com depressao e tomo gardenal,estou com problemas na tiroide e faço tratamento medico,poriso eu te peço nao tome remedio para emagrecer A SAUDE E TUDO

    Responder
    • tati:

      Olha tomei tudo que foi tipo de droga, pa emgrecer, perdi uns quilos e depois encontrei os que perdi e outros mais. Hoj estou com um problema seríssimo de anciedade que ta mim afetando no trabalho, na minha vida pessoal e siceramente tenho certeza que cheguei ao fundo do poço.

      Um aviso: nõ tomem remédios para emagrecer.

      Melhor fik do jeito que esta do que piorar.

      que Deus abençõe na decisão que vcs irão tomar. E que Deus mim tire dessa depressão, ansiedade e desânimo.

      Responder
  • Rê:

    Eu tb ja tomei remédios p/ emagrecer várias vezes , no começo eu até q emagreci , mas qdo parava , imediatamente engordava td de novo , e até uns 4 ou 5 kg a mais. Na última vez q tomei emagreci 6 kg em poucos dias, mas comecei a sentir palpitações, e ter quedas de pressão muito bruscas. Então esolvi parar , e 2 semanas depois q parei ja tinha engordado 8 kg . Qdo comecei com a paranóia de emagrecer tomando remédios , eu pesava 80kg no ano de 2004. Hj peso 94kg , mas já tinha chegado nos 98kg . O q me fez chegar aos 94 kg , foi um programa de reeducação alimentar , e a prática de exercício fisicos . Hj estou feliz em saber q posso emagrecer sozinha sem ajuda de remédios. Realmente a saúde é tudo !!!

    Responder
  • Sonia regina de souz:

    Marcus:

    Ser obeso é um conjunto de vários fatores que te levam a engordar, a genética, o organismo que não elimina bem os exessos, falta de exercícios, ansiedade, nervosismo,mas exixtem várias formas de vc emagrecer com saúde.

    Sempre fui gordinha, tenho 1,60 de altura por volta de 80kg, até o dia que fui num médico e tomei vários remédios, em oito meses perdi 35 kg, foi o meu alge, pesei 50kg, usei biquine, mini-saia, blusinhas, foi o céu….. Mas dois anos depois parei de tomar esses malditos remédios e engordei tudo e mais o dobro, cheguei a pesar 127kg, é fui ao fundo do meu poço, meu fígado pelo exesso de peso e pela gordura acumulada quase parou de funcionar.

    Foram três anos de obesidade móbita, onde não me diverti, só dormia,comia e reclamava do mundo. Até que, creio tenha sido o meu anjo da guarda, me acordou pra minha realidade, precidava emagrecer e urgente.

    Procurei um ótimo cirurgiâo de minha cidade e fiz a 40 dias uma gastroplastia.

    Com ela já eliminei 17,5 kg e estou muito feliz, tenho uma dieta de +-800 cal/dia, caminho todas as manhãs +- 40min, e estou reaprendendo a me alimentar, e o mais importante, percebi que comer não é a única fonte de prazer que existe em minha vida. Minha vida sexual melhorou 1000%, durmo melhor, parei de roncar, consigo vertir meus sapatos sozinha, consigo me depilar sozinha, e certamente alcançarei outra metas. Quero e vou chegar aos 60kg, e jamis voltarei a engordar, pois não pensem que essa cirusgia é o céu, uma maravilha, pois não é, os 15 primeiros dias do pós-cirúsgicos são terríveis, a fome , a pouca comida, a sede, a pouca água, a cicatriazação, tudo , vc tem que ter uma cabeça muita boa para não pirar, e focar sempre no seu objetivo: emagrecer!

    Sei que jamais vou conseguir comer uma fatia de pizza inteira, mas quem sabe uma bordinha, que as "skols" do fim de semana se acabaram, pois o álccol engorda pra caramba,mas vou poder comer de tudo que quizer só que será muito pouco de forma lenta, pois hoje levo até 40 min para ingerir 200ml de sopa.E são nesses monetos que percebi como me alimentava errado, como disperdicei minha vida, com essa gordura esseciva e mortal. Tenho 31 anos, sou casada a 15 e tenho um filho lindo de 13 anos e um marido maravilhoso de 41, que ambos me ajudaram muito em todo o processo da cirurgia e em minha recuperação.Se vc é obeso tente conseguir sua gastroplastia, eu tenho unimed, e o plano cobriu tudo, mas o sus tbm cobre e o serviço tbm é muito bom. Lute não desista de emagrecer, pois vc não é gordo por que quer , obesidade é uma doença e tem cura, mas esse tratamento é longo e muitas vezes exige sacrifícios. Um abraço ao Marcus e todos.

    Sonia Regina M. S. da Silva

    Responder
    • marcia:

      oi sonia regina,boa sorte voçe vai conseguir chegar a sua meta,tambem estou caminhando pra fazer a cirugia so que estou com medo adoraria conversar com voçe sobre a cirugia,meu nome e marcia peso 124 quilos e 1e72 de altura se quizer pode me adicionar
      **************** beijos

      Responder
  • renata soriane:

    ola pessoal não gosto muito de parar em um site para ler sobre vida dos outros mais quando se trata de obesi…. eu me entereço . olha eu pesava 75 kls a 10 anos atras tive 2 filhos fui para 117 nestes 10 anos tomei sibutraminba pelo menos 4 anos entre inibex tesofesina e outros mais passei a ter problemas de hipertensão gfrave passei por tudo quanto indocrinologistas de sp certo dia um me pediu um exame carrisso de celulas para descubrir porque eu estava engordando tand]to para minha tristeza O RESULTADO DO EXAME

    VEIO E O MEDICO ME DISSE DEVIDO TANTO TEMPO DE TOMAR DE SIBUTRAMINA E OUTRAS AS CELULAS QUE O ORGANISMOP PASSA A REAFIR O CONTRARIO PRA CONCLUIR SE VC PERDE 10 QUILOS COM REMEDIO NO FUTURO ELE REAGI AO CONTRARIO HOJE PARA MINHA DECEPÇÃO ESTOU 145 KLS POSSO TOMAR 10 COMPRIMIDOS DE X NÃO ME RESOLVE NADA E AGORA ESTOU A CAMINHO DA CIRURGIA O QUE DEIXO PARA VCS NÃO TOMEM REMEDIO PARA EMAGRECER NÃO VALE A PENA SE ESFORCEM DE OUTRA FORMA COMPROVADO PELOS MEDISO DE UNS DOS MELHORES OSPITAL DE SÃO PAULO ESTOU ASSIM POR CAUSA DE TANTO REMEDIO BOA SORTE PARA TODOS.

    Responder
  • clarissa:

    ja tomei varios medicamentos para emagrecer fitoterapicos e faço academia ha 1ano e nao consigo perder nem 1kg…..cada vez mais estou engordando..procurei outros medicos pra me ajudarem e ele me receitou um controlado fluoxetina….mais naum to mt avontade pra usar um medicamento desse tipo…

    Responder
    • Janio Sarmento:

      Procure um psicólogo, e encha-se de paciência consigo mesma. À medida que o tratamento for evoluindo, e você for percebendo que o sobrepeso é apenas o sintoma de algum outro problema (que só você poderá encontrar e tratar) você vai conseguir emagrecer com menos dificuldade.

      Acredite: funciona.

      Responder
  • meiry odethe:

    éstou tendo muita dificuldade para emagrecer

    sempre fui gordinha mais sempre tive um controle do peso, apartir de 2003descontrolei de vez estou acima de 80 kg tenho i,59 estou pensado mesmo em procurar um pscolodo.

    Responder
  • kacyara borges:

    cara volta pra contar o resto da tua historia,sou gorda tambem e sofro com isso,mas confesso:voce me incentivou muito com seu depoimento!desejo a voce que esteja muito bem e repleto de muita saude independente de qualquer peso,te admiro muito por ter tido a coragem de dar seu depoimento.um abraço!!!!!!

    Responder
  • simone:

    estou com 80 quilos quem souber de alguma dieta escreva para min, 1.62 altura

    Responder
    • Janio Sarmento:

      Sei de uma pessoa que sabe uma dieta ótima. Aliás, não uma, mas duas pessoas: o nutricionista e o médico.

      Faça uma consulta, os exames, e siga à risca o que o médico sugerir, e você vai conseguir emagrecer.

      Responder
  • jane:

    vou começara manha a simpatia do chico xavier!

    Responder
  • carla de sousa:

    Eu tenho 28 anos 105quilos ;1,59altura tambem tomo remedio p emagrescer, a augus meses e ñ perdi uma grama sofro muito como todo obeso. lendo essa pagina percebo q estou fazendo besteira.Não vou mas tomar essas drogas .Masja fiz de tudo para emagrescer e ñ consigo, tenho muita vontadi de fazer uma gastroplastia mas ñ tenho plano de saudi e nem condisoes finanseiras, e moro en nova-iguaçu na baixada fluminense ondi hospitais publicos ñ fazem esi tipo d coisa si alguem souber um enderesso aqui no rio de janeiro ondi eu possa conseguir fazer por favor me responda muito obrigado fiquem c Deus.

    Responder
  • elisete oliveira:

    bom dia!

    eu tambem sofro com a obesidade

    pois tenho 34 anos

    altuta 1,61 e peso 127 k.estou cansada

    com hernia de disco

    minha vida se resume a ficar dentro de casa

    assistindo tv e mexendo no meu computador

    as vezes saio e dou uma volta ou saio pra cumprir algum compromisso

    fora isso,minha vida e uma triste rotina

    já fiz varias dietas caminhadas remédios entre outras coisas

    serviram?sim valeu?sim

    por um curto periodo de tempo

    sempre acaba voltando e quando volta é pior

    o segundo estagio pior que o primeiro

    eu pergunto quando será que esse pesadelo vai acabar ?

    quando é que vão dar o devido tratamento pra nós

    estou cansada,cansada mesmo…

    Responder
    • Janio Sarmento:

      Elisete.

      Uma menina tão jovem (mais jovem que eu) e com um depoimento tão triste… Fiquei emocionado com tuas palavras.

      Não sei o que posso fazer para te ajudar, mas gostaria que você soubesse que — embora muita gente aqui pense que sou magro e esbelto — venho lutando com a balança desde criança (sempre brinco que eu nunca pude ir ao baile dos magrinhos).

      Recentemente as coisas mudaram para mim. Em três meses baixei de 152kg (com 1,80m) para 134kg. Não sem sacrifício, não sem privações.

      Mas tem uma coisa que, pelo que percebi no seu breve desabafo, na qual somos diferentes: você espera que alguém lhe dê o devido tratamento. Eu descobri, aceitei e passei a viver minha vida baseado na certeza de que absolutamente NINGUÉM vai fazer alguma coisa por mim, a não ser eu mesmo. Nem gente que me ama muito e que daria a própria vida para salvar a minha.

      Podem parecer só palavras, mas na verdade é uma epifania, uma tomada de consciência.

      Pense nisso.

      Ou então diga de que outra maneira, além de compartilhar a minha verdade, eu posso te ajudar.

      Responder

Comente!

Deixe uma resposta