Um dia de mau humor

Lamento por você, caro leitor, que aqui vem tentando encontrar alguma motivação para as difíceis batalhas da eterna guerra contra a balança.  Hoje estou de mau humor, de saco cheio, e escolhi este blog — adivinhe só — como o lugar onde vou expressar esse ranço todo.

Como todo mundo sabe, estou em dieta. Eu vivo em dieta. Mas aquela facilidade inicial de controlar o apetite e perder peso graças à sibutramina, já era faz tempo. Os efeitos colaterais eram muito desagradáveis (e eu tenho noção de que isso acontece com um em mil, ou menos: para as pessoas normais a sibutramina praticamente não tem efeitos adversos), e o remédio caro pra cacete.

Depois resolvi experimentar  o Herbalife, que também fez efeito (devo dizer que foi o melhor de todos), emagreci 8kg com ele e diminuí praticamente 20cm de circunferência abdominal (também conhecida por “pança”). Só que além de também custar caro, eu enjoei do sabor do shake, não posso nem ver fruta na minha frente, e de saladas quero distância.

Minha amiga que é personal trainer disse que eu deveria fazer atividade física para acelerar o emagrecimento. Mas a única atividade que eu posso fazer, ainda, é caminhada, pois qualquer coisa que exija esforço fica impossibilitada por causa de uma hérnia que preciso operar, mas só vou poder fazer a cirurgia depois que emagrecer mais uns 12kg.

Não emagreço porque não faço atividade física; não faço atividade física porque tenho uma hérnia; não opero a hérnia porque não emagreço (atualizando: já operei a hérnia e não tenho mais este problema).

Não é de enlouquecer qualquer um?

Para piorar meu humor, tenho me privado inclusive de almoçar com meus amigos e colegas, para não vê-los, magrinhos que são, devorando panquecas, polentas, massas, purês (tudo na mesma refeição) enquanto eu tenho de escolher se como arroz ou batata, frango ou peixe, e me entupir daquelas saladas sem-graça.

Bem, agora me dê licença, que vou ali fingir que a salada de alface é um bife à parmegiana, e que o repolho é queijo provolone assado, e já volto.

Que tal compartilhar este texto com seus amigos? É só clicar nos botões abaixo e divulgar!

»crosslinked«

5 comentários sobre “Um dia de mau humor”

  1. amigo vc nao é o unico eu tb tive reaçoes horriveis e tive q parar ,estou arrasada …minha boca ficou toda vermelha por dentro deu ate ingua ,tive q tomar antibioticos e tudo hoje estou bem melhor e parei assim q começaram os sintomas ,vou continuar sem remedio e vou conseguir se Deus quizer .abraçao

  2. Só pra te dizer que você não foi o único que sentiu alterações de humor quando tomou sibutramina. Eu fiquei tão irritada que não cabia em mim. Demorou para eu me tocar que era o remédio. Parei. E engordei quase uns 20 quilos… Tô começando a tentar emagrecer de novo, dessa vez sem remédio. Não funciona.

  3. Oi, Aline.

    Esse texto é de abril de 2007, e de lá pra cá as coisas mudaram bastante. Dê uma lida nos textos mais recentes do blog, que você vai encontrar algumas outras informações sobre como eu emagreci os 12kg que precisava sem maiores esforços, e o bem que a acupuntura está me fazendo.

    Abração, e agora você já tem meu e-mail particular, caso precise ou queira conversar.

  4. Para lhe ser bem sinsero meu humor fica oscilando o dia tdo. Sem contar q me irrita o fato de não poder comer as coisas. Eu ainda tomo sibutramina, alias, recomesei pq engordei 7 kg do meu peso normal…mas as consequencias são mtas, desagradáveis…Fora q eu fico paranoica com tdo, começo a desconfiar de tdo, perco o controle, mas to tomando doses baixas o q faz mta diferença desta vez..

    1. Acho que acabei de descobrir que é a Sibutramina que está alterando tanto o meu estado nervoso… Estava quase indo no psicólogo. Estou brigando quase todos os dias com minha namorada. Desconfiando de cada paço dela, de um telefone desligado. Me irrito com meus cachorros, com minha familia, com meus amigos. Acho que no meu caso o efeito colateral foi devastador. To tomando 15 mg por dia umas 10:00. Vou parar de tomar por umas duas semanas e vou ver se melhoro.

Deixe uma resposta