Como emagreci 12kg sem sacrifícios e sem remédios

Quem acompanha este blog sabe que sou bastante avesso à ideia que muitas pessoas têm de que remédios supostamente emagrecedores são a solução para quem sofre de sobrepeso.

Na verdade, este blog mesmo nasceu quando resolvi contar ao mundo a minha experiência com a sibutramina (que já aboli há anos, assim como qualquer outro medicamento que mexa com o cérebro).

De fato, os efeitos colaterais da sibutramina foram muito chatos para mim. Embora apenas um reduzidíssimo número de pessoas sofra com eles (boca seca, tontura, náuseas, taquicardia), eu fui um dos que tiveram alterações de humor devido ao medicamento.

Contudo, é muito mais fácil emagrecer fazendo uma reeducação alimentar adequada, e não há a necessidade de passar por sacrifícios tremendos para obter este resultado.

Continuar lendo Como emagreci 12kg sem sacrifícios e sem remédios

»crosslinked«

Como perder peso comendo bolinhos

O professor de nutrição humana da Universidade Estadual de Kansas, Mark Haub, comeu bolinhos esponjosos com recheio de creme (chamados por lá de Twinkies, que também é a marca) durante dez semanas, a cada três horas, para provar que é a ingesta de caloria, e não o quanto o alimento é saudável, que é o fator principal na perda de peso. Ele perdeu 12,2 kg nesse período.

O problema é que o professor não ingeriu apenas isso, pois ele também tomou vitaminas, batidas e comeu verduras todo dia. Isso dava em torno de 1800 calorias por dia, bem menos das 2600 recomendadas para adultos.

Continuar lendo Como perder peso comendo bolinhos

Encare a realidade: não há glamour em emagrecimento

A seção de saúde da CNN na internet mostra hoje o caso real de Tony Posnanski, que emagreceu 90,6 kg em dois anos.

Ele não utilizou pílulas dietéticas, batidas, desintoxicantes, nem alimento dos homens das cavernas, nem Twinkies (que o professor de nutrição usou; veja artigo anterior), nem muito menos junk ou fast food (as chamadas porcarias, lixo, ou comida rápida).

Ele usou uma regra básica: comer menos e movimentar-se mais.

Comer menos significou reduzir a ingestão de calorias diárias de 10.000 para 2.400. E uma coisa muito importante: ele parou de ingerir alimentos processados, e passou a comer frutas, verduras e carnes magras.

Ou seja, uma alimentação sem glamour, sem estrelismo, sem truques, simplesmente seguindo a lição básica de nossos pais, avós ou nutricionistas: coma verdura, crianças!

Trabalho duro, que garante sucesso a longo prazo.

Continuar lendo Encare a realidade: não há glamour em emagrecimento