Cirurgia Bariátrica: resultados a longo prazo

Por conta de uma hérnia que requer intervenção cirúrgica, há umas poucas semanas estive fazendo uma bateria de exames e consultando com um especialista, o Dr. Pablo Miguel, que me parece ser uma das maiores autoridades em cirurgias abdominais, tanto para o caso de hérnia (que me interessa diretamente) quanto para gastroplastias (que interessam aos leitores deste site).

De fato, foi um privilégio conhecer o Dr. Pablo, que é um daqueles profissionais que a despeito de serem uma sumidade são extremamente simples e simpáticos. Durante a consulta ele respondeu cada pergunta que eu fiz, inclusive as mais bestas, com paciência e de uma maneira que um leigo como eu fosse capaz de entender. No dia seguinte à consulta, por uma feliz coincidência, acabamos tomando um café juntos, gentileza dele, e eu aproveitei para fazer mais perguntas, já que não é todo dia que se tem a possibilidade de estar frente a frente com um especialista em um assunto que tanto nos interessa.

Continuar lendo Cirurgia Bariátrica: resultados a longo prazo

Por que as dietas falham

Talvez eu deva começar retificando o título deste texto. O mais coerente seria: por que as pessoas falham ao tentar dietas.

Não disponho de esstatísticas neste momento, mas creio que não seja exagero dizer que 99% das dietas que as pessoas começam são interrompidas ante a frustração resultante, ou então substituídas por outra um tempo depois devido ao fracasso em eliminar peso e manter o novo corpo.

Para entender por que as pessoas falham ao fazer dieta, é necessário entender a Psicologia da Obesidade. É preciso entender como a parte mais básica, mais essencial e irracional, da psicologia humana percebe a dieta. Será sempre de uma das duas maneiras (ou de alguma sorte de combinação delas): privação (escassez) ou punição.

Continuar lendo Por que as dietas falham

Gastroplastia: um caso sem volta

Um dos artigos daqui do Emagrecer que mais “dá trabalho” é o de título Os perigos da redução de estômago, em que cito um programa da Oprah acerca dos efeitos psicológicos da redução de estômago, principalmente relacionados a substituir um vício (em comida) por outro (em álcool, sexo, drogas, etc).

Muitas pessoas ridicularizam meu artigo, principalmente por ele ser inspirado num programa “popular” e sensacionalista como o da Oprah; outros dizem que eu deveria era incentivar as pessoas a serem felizes, em vez de assustá-las com narrativas desmotivadoras.

Hoje, contudo, recebi um comentário extremamente pertinente, de uma leitora nossa chamada Mari. Ela conta o que aconteceu com seu sobrinho de apenas 17 anos. Achei o comentário tão especial que resolvi publicá-lo aqui na forma de artigo, em vez de deixá-lo no meio dos outros comentários daquele texto. Ele segue abaixo na íntegra, apenas com correções menores de forma (como espaços após a vírgula e o ponto, e separação de parágrafos) para um melhor entendimento. Ao fim, deixo minha resposta à Mari.
Continuar lendo Gastroplastia: um caso sem volta

»crosslinked«

A psicologia da obesidade

Já faz algum tempo (dois meses e meio) que não escrevo nada novo neste blog. A principal razão para isso, para a falta de motivação, é o fato de as pessoas aportarem aqui apenas em busca de fórmulas milagrosas para emagrecer, ou — pior ainda — tentando adquirir medicamentos controlados sem receita médica. Todos os dias eu penso em escrever novamente explicando por que não permito este tipo de material no meu site, mas acabo ficando descoroçoado ante a insistência das criaturas em não lerem, e quando lêem em não entenderem o que eu quero dizer.

Mas pode acontecer de apenas uma pessoa não ter o mesmo comportamento da turba disforme que procura milagres gratuitos, e se você for esta pessoa, é para si que serão dedicados os próximos parágrafos, nos quais pretendo dar a minha visão sobre as causas psicológicas da obesidade.

Continuar lendo A psicologia da obesidade