Cirurgia Bariátrica: resultados a longo prazo

Por conta de uma hérnia que requer intervenção cirúrgica, há umas poucas semanas estive fazendo uma bateria de exames e consultando com um especialista, o Dr. Pablo Miguel, que me parece ser uma das maiores autoridades em cirurgias abdominais, tanto para o caso de hérnia (que me interessa diretamente) quanto para gastroplastias (que interessam aos leitores deste site).

De fato, foi um privilégio conhecer o Dr. Pablo, que é um daqueles profissionais que a despeito de serem uma sumidade são extremamente simples e simpáticos. Durante a consulta ele respondeu cada pergunta que eu fiz, inclusive as mais bestas, com paciência e de uma maneira que um leigo como eu fosse capaz de entender. No dia seguinte à consulta, por uma feliz coincidência, acabamos tomando um café juntos, gentileza dele, e eu aproveitei para fazer mais perguntas, já que não é todo dia que se tem a possibilidade de estar frente a frente com um especialista em um assunto que tanto nos interessa.

Continuar lendo Cirurgia Bariátrica: resultados a longo prazo

Por que as dietas falham

Talvez eu deva começar retificando o título deste texto. O mais coerente seria: por que as pessoas falham ao tentar dietas.

Não disponho de esstatísticas neste momento, mas creio que não seja exagero dizer que 99% das dietas que as pessoas começam são interrompidas ante a frustração resultante, ou então substituídas por outra um tempo depois devido ao fracasso em eliminar peso e manter o novo corpo.

Para entender por que as pessoas falham ao fazer dieta, é necessário entender a Psicologia da Obesidade. É preciso entender como a parte mais básica, mais essencial e irracional, da psicologia humana percebe a dieta. Será sempre de uma das duas maneiras (ou de alguma sorte de combinação delas): privação (escassez) ou punição.

Continuar lendo Por que as dietas falham

A psicologia da obesidade

Já faz algum tempo (dois meses e meio) que não escrevo nada novo neste blog. A principal razão para isso, para a falta de motivação, é o fato de as pessoas aportarem aqui apenas em busca de fórmulas milagrosas para emagrecer, ou — pior ainda — tentando adquirir medicamentos controlados sem receita médica. Todos os dias eu penso em escrever novamente explicando por que não permito este tipo de material no meu site, mas acabo ficando descoroçoado ante a insistência das criaturas em não lerem, e quando lêem em não entenderem o que eu quero dizer.

Mas pode acontecer de apenas uma pessoa não ter o mesmo comportamento da turba disforme que procura milagres gratuitos, e se você for esta pessoa, é para si que serão dedicados os próximos parágrafos, nos quais pretendo dar a minha visão sobre as causas psicológicas da obesidade.

Continuar lendo A psicologia da obesidade

»crosslinked«

Nutricionistas portugueses alertam contra Herbalife

De acordo com esta matéria, nutricionistas portugueses estão recomendando que se proíba a venda de suplementos “de pessoa a pessoa”, como é o mecanismo de venda do Herbalife.

A matéria é extensa, e não é meu objetivo reproduzir notícias por aqui, mas haja vista o quão contrário eu sou a toda forma de automedicação, acho importante comentar.

Só para constar: eu já tomei Herbalife, emagreci bastante com o seu uso. Mas não atribuo ao produto o emagrecimento, e sim à minha mudança de hábitos alimentares. Experimente fazer uma vitamina de frutas toda manhã e toda noite, cortando as torradas com manteiga, as bolachas, geléias, ovos com bacon, ao mesmo tempo que aumenta a ingestão de água em pelo menos dois litros por dia, e no almoço dá especial atenção aos vegetais, evitando numa mesma refeição ingerir amidos e carboidratos. Com certeza você também vai emagrecer.

via: “Herbalife é atentado à saúde pública”, alertam os nutricionistas

Supressores de Apetite

Excesso de peso é, grosso modo, a ingestão de uma quantidade de calorias maior do que a que é gasta pelo organismo.

Para combater esse problema, a indústria criou incontáveis métodos com ou sem o uso de medicamentos, a maioria com ênfase no controle do apetite.

Existem diversos tipos de supressores de apetite, desde os alegadamente naturais até os definitivamente químicos (neste caso mais conhecidos pelo sinônimo “inibidores de apetite“).

Entre os supressores de apetite mais comuns podemos citar:

Caso você escolha utilizar algum inibidor de apetite, o melhor é consultar seu médico no caso de medicamento, ou um profissional de nutrição, caso escolha ingerir produtos naturais.

 

Os gordos que tentam enganar a si mesmos

E incrivel como as pessoas sao capazes de mentir a si mesmas, principalmente quando se trata de emagrecer: nenhum gordo come desesperadamente, todos comem feito passarinhos; nenhum gordo é viciado em gorduras e refrigerantes, todos são vegetarianos ou se alimentam de Pranas.

Há quase vinte anos eu morei uns tempos com uma tia, que eu adoro, e que sempre esteve na condição de gorda. Uma noite cheguei em casa e ela tinha preparado um banquete: arroz com galinha, batata frita, saladas, sobremesas. Perguntei quem ela estava esperando, e ela disse que tinha feito pra mim. Fiquei feliz, afinal ela gastou seu tempo preparando algo para me agradar! Comi feito um condenado em sua última ceia, mas minha tia comeu apenas umas rodelinhas de tomate e umas duas folhas de alface, alegando que estava de dieta e sem fome mesmo. De madrugada eu acordei, e fui ao banheiro, e ao acender a luz tive uma visão da qual eu preferia ter sido poupado: minha tia de pijama, sentada no vaso, com uma coxa de galinha na mão direita como se fosse um tacape, e outra coxa na mão esquerda e na boca. Ou seja, a mulher comia no escuro, escondida no banheiro, para que ninguém — nem mesmo mesmo ela — visse.

Continuar lendo Os gordos que tentam enganar a si mesmos