Medicamentos para Emagrecer: Indicações, Opções e Riscos

Originalmente publicado em Medicamentos para Emagrecer: Indicações, Opções e Riscos.

Muito se tem discutido a respeito das drogas utilizadas no tratamento da obesidade. Muitos especialistas são contra o uso de certas drogas, bem como, alertam para o abuso que muitos indivíduos, ou mesmo profissionais não-especialistas, andam cometendo.

É comum que uma pessoa que deseja emagrecer procure a farmácia em busca de uma solução rápida, como se tomar determinado “remédio” fosse o necessário para alcançar o seu peso ideal achando que, se deu certo com um “colega” dará também consigo. Porém, por trás dessa ilusória rápida perda de peso, se escondem efeitos colaterais e insucesso.

É claro, hoje, entre os especialistas, e várias pesquisas já mostraram isso, que somente o uso de drogas para emagrecer não é suficiente para uma perda de peso permamente, saudável e eficiente. A obesidade é multifatorial e num plano para perda de peso devem estar envolvidos: mudança nos hábitos alimentares, atividades físicas e uma equipe de apoio (médicos e nutricionistas).

Por outro lado, já está bem estabelecido que em indivíduos muito obesos, com complicações de saúde, há uma forte indicação para o uso de drogas para a perda de peso. Somente os médicos podem prescrever alguma droga para um indivíduo obeso, fundamentando a sua escolha em rígidos critérios clínicos para a definição correta de qual medicamento usar, bem como qual paciente deve ou não se beneficiar desse tipo de tratamento, baseando sua decisão em evidências científicas comprovadamente seguras. O Royal College of Physicians da Inglaterra recomenda que medicamentos para emagrecer sejam usados somente para adultos com IMC (Índice de Massa Corpórea) acima de 30 e que já tenha tido fracasso na perda de 10% de seu peso através de uma combinação de dieta, exercício e mudança de comportamento. Ou seja, o primeiro passo para emagrecer é dieta, exercício e mudança de hábito.

O Consenso Latino-americano em Obesidade preconiza que o tratamento medicamento pode ser amplicado quando :

  • I.M.C. igual ou maior que 30
  • I.M.C. igual ou maior que 25, se acompanhado de outros Fatores de Risco como Hipertensão Arterial, Diabetes Mellitus tipo 2, Hiperlipidemia, etc.
  • Quando o tratamento convencional (dieta+exercícios) não obteve êxito.

Preconiza ainda, que as premissas fundamentais para a indicação da farmacoterapia em obesidade são :

  • A medicação não deve ser o único meio de tratamento (ou seja, deve estar associada a dieta + exercícios)
  • Deve estar focada para o tratamento geral do paciente e não exclusivamente para a redução de peso
  • Sempre deve ser prescrita e acompanhada por um médico

Classificação dos fármacos

Os fármacos para o combate da obesidade se dividem em 3 grupos principais, de acordo com o seu principal modo de ação, atuando :

  1. Sobre o sistema nervoso central modificando o apetite ou a conduta alimentar
    • Catecolaminérgico : Fentermina, Fenproporex, Anfepramona (Dietilpropiona), Mazindol, Fenilpropanolamina
    • Serotoninergico : Fluoxetina , Sertralina
    • Serotoninergico + Catecolaminergico: Sibutramina
  2. Sobre o metabolismo, incrementando a termogênese (com produção de calor e maior consumo de calorias)
    • Efedrina, Cafeina e Aminofilina
  3. Sobre o sistema gastrointestinal diminuindo a absorção de gorduras
    • Orlistat
Substância Mecanismo de Ação Dose Efeitos Colaterais Nome Comercial*
Catecolaminérgicos
Fentermina Diminue a ingestão alimentar por mecanismo noradrenérgico 30 – 60 mg/dia Boca seca, insônia, taquicardia, ansiedade Ionamin, Adipex, Fastin, Banobese, Obenix, Zantril
Fenproporex Diminue a ingestão alimentar por mecanismo noradrenérgico 20 – 50 mg/dia Boca seca, insônia, taquicardia, ansiedade Desobesi-M, Inobesin, Lipomax AP.
Anfepramona (Dietilpropiona) Diminue a ingestão alimentar por mecanismo noradrenérgico 40 -120 mg/dia Boca seca, insônia, taquicardia, ansiedade Dualid S, Hipofagin, Inibex, Moderine, Obesil
Mazindol Diminui a ingestão alimentar por mecanismo noradrenérgico e dopaminérgico. Não é derivado da feniletilamina como os três anteriores. 1 – 3 mg/dia Boca seca, insônia, taquicardia, ansiedade Dasten, Fagolipo
Fenilpropanolamina Atua aumentando a ação adrenérgica 50 – 75 mg/dia Sudorese, taquicardia, eventualmente aumenta a pressão arterial Vende-se sem restrição em alguns países. Accutrim, Dexatrim.
Serotoninérgicos
Fluoxetina Inibição da recaptação da serotonina 20 – 60 mg/dia Cefaléia, insônia, ansiedade, sonolência e diminuição do libido Prozac
Sertralina Inibição da recaptação da serotonina 50 – 150 mg/dia Cefaléia, insônia, ansiedade, sonolência e diminuição da libido
DexFenfluramina Age sobre a serotonina Retirada do mercado Sonolência, cefaléia, boca seca e aumento do ritmo intestinal. Problemas nas válvulas cardiácas. Isomeride, Delgar, Fluril, Fatinil
Serotoninérgicos e Catecolaminérgicos
Sibutramina Inibição da recaptação da serotonina e da noradrenalina, central e perifericamente, diminuindo a ingesta e aumentando o gasto calórico 10 – 20 mg/dia Boca seca, constipação, taquicardia, sudorese, eventualmente aumento da pressão arterial Meridia, Reductil, Plenty
Fenfluramina Age sobre a serotonina e da noradrenalina Retirada do mercado Sonolência, cefaléia, boca seca e aumento do ritmo intestinal. Problemas nas válvulas cardiácas. Minifage AP e Lipese AP
Termogênicos
Efedrina Agonista adrenérgico 50 – 75 mg/dia Sudorese, taquicardia, eventualmente aumento da pressão arterial
Cafeína Aumento da ação da noradrenalina em terminações nervosas potencializando o efeito da efedrina 100 – 300 mg/dia Gastrite, taquicardia
Aminofilina Aumenta a ação da noradrenalina em terminações nervosas potencializando o efeito da efedrina 300 – 450 mg/dia Gastrite, taquicardia
Inibidor da absorção intestinal de gorduras
Orlistat Atua no lúmen intestinal inibindo a lipase pancreática que é uma enzima necessária para a absorção de triglicerídeos No máximo 120 mg, em 3 tomadas diárias, antes das refeições. Esteatorréia (diarréia gordurosa), incontinência fecal, interfere na absorção das vitaminas A, D, E e K, necessitando de suplementação. Xenical

* Os nomes comerciais podem ser tanto de produtos comercializados no Brasil como nos EUA

Ressalta-se que os compostos catecolaminérgicos não devem ser confundidos com as anfetaminas, apesar de poderem ser derivados destas; esses também possuem ação termogênica. Tanto os catecolaminérgicos como os serotoninérgicos, podem às vezes serem chamados em conjunto de Anorexígenos.

A Fluoxetina e a Sertralina, apesar de não serem regulamentados como medicamento anti-obesidade, pode ser útil em alguns tipos de pacientes obesos, como em comedores compulsivos, bulimia nervosa e obesos deprimidos.

Além dessas drogas, outras substâncias são usadas no tratamento medicamentoso da obesidade. Substâncias como ansiolíticos, diuréticos, fibras, fitoterápicos, fórmulas manipuladas, fórmulas naturais, hormônio do crescimento e hormônios tiroideanos. Cada qual com a sua aplicação específica, e alguns deles apresentando resultados não muito bem estabelecidos, ainda em estudo por vários trabalhos científicos a respeito da eficácia dessas substâncias.

Duas novas substâncias estão sendo estudadas e utilizadas para o emagrecimento, são elas: a Leptina e a Colecistocinina. A Leptina, neuropeptídeo com ação de supressão do apetite, tem criado boas expectativas em torno dos seu potenciais efeitos sobre o controle da ingesta e sobre diferentes parâmetros metabólicos da obesidade; entretanto há ainda discrepância entre os estudos, necessitando de uma maior avaliação para a sua liberação. A Colecistocinina é um neurotransmissor que é capaz de produzir sensação de saciedade; muitas companhias estão testando-a, mas estão no começo, levando ainda algum tempo para a comprovação da eficiência dessa substância.

A maioria das substâncias acima citadas já foram bem estudadas. O Orlistat (Xenical), por exemplo, tem sido largamente estudado, e alguns estudos têm mostrado sua real efetividade quando comparado a grupos que usavam placebo.

Características desejadas do Fármaco

  • Que seu efeito final seja sobre os tecidos adiposos e não sobre a água do corpo e/ou sobre os músculos
  • Que não tenha efeitos colaterais importantes e sejam bem tolerados (a curto e longo prazos)
  • Que sejam comprovados por estudos clínicos confiáveis, e que sejam aprovados pelas organizações competentes de cada país.

Duração do tratamento

Sabe-se que a suspensão temporária desses fármacos leva a retomada de ganho de peso (parecido ao que acontece com medicações antidiabéticas ou antihipertensivas). Dessa forma, aconselha-se que a duração do tratamento seja prolongada, tanto quanto seja necessário, em particular em pacientes que apresentem outros fatores de risco. Ressalta-se novamente que o uso isolado do medicamento deve ser evitado. A dieta e os exercícios físicos devem estar fortemente inclusos no tratamento, para que quando da suspensão gradual do medicamento, o novo peso seja mantido, conforme mostram algumas pesquisas realizadas.

Por outro lado, se após 3 meses de tratamento medicamentoso não se atingir 5% de perda de peso, o medicamento deve ser reavaliado pelo médico, ou mesmo suspenso por este, segundo afirma o Royal College of Physicians da Inglaterra.

Problemas a longo prazo

O uso de qualquer medicamento pode levar a simples efeitos colaterais, suportáveis, e que não agredidem seriamente a saúde do indivíduo, mas também podem ocasionar sérios efeitos, com prejuízo a saúde. Daí a necessidade da realização de estudos clínicos bem controlados e bem desenhados (duplo-cego, randomizados, multicêntricos) para a real comprovação da eficácia e da isenção de efeitos colaterais mais sérios.

Um exemplo de um efeito colateral sério após o uso de drogas para emagrecer, foi o que ocorreu com a combinação “phen-fen” (Fentermina+Fenfluramina, comercializados como Pondimin e Redux). Em 8 de julho de 1997, um grupo de pesquisadores da Clínica Mayo, relatou 24 casos de mulheres que haviam desenvolvido uma doença nas válvulas cardíacas após a utilização dessa combinação. A partir de então, o FDA (Food and Drug Administration) recebeu várias notificações de novos casos, inclusive de pacientes que só usaram Fenfluramina ou Dexfenfluramina. Então, os laboratórios responsáveis retiraram o medicamento do mercado, e iniciaram uma extensa pesquisa sobre esse grave efeito colateral. Alguns estudos mostraram que não há evidência de efeitos colaterais do tipo infarto do miocárdio, miocardiopatia e alguns tipos de doenças valvulares, mas comprovaram que realmente há uma maior incidência de regurgitação aórtica devido ao comprometimento da válvula cardiáca aórtica. Recentemente, os laboratórios envolvidos pagaram $ 3,75 bilhões de doláres em indenizações aos milhares de consumidores que utilizaram essas medicações. É recomendado aos pacientes, que fizeram uso destas medicações, que procurem um médico para fazerem um “check-up” para se excluir qualquer possibilidade de seqüelas, apesar de ser pequeno o número de pacientes afetados.

Conclusões

O uso de medicamentos ou qualquer outra substância para emagrecer é eficaz no tratamento da obesidade, mas somente nos casos que tenham indicação. Por isso, nada de tomar medicações por conta própria, fuja de qualquer um que lhe ofereça fórmulas, remédios… O que dá certo para alguém, pode causar sérios danos à sua saúde.

Como já foi dito várias vezes neste artigo, o tratamento para a obesidade é fundamentalmente uma mudança de comportamento (alimentação saudável e exercícios). Procure o apoio de profissionais especializados, como médicos e nutricionistas, eles sim saberão escolher o melhor plano de emagrecimento, e também saberão aplicar, quando necessário, algum medicamento para ajudar no tratamento.

Assim, antes de pedir ao seu médico ou comprar o “remédio” na farmácia, por conta própria, o que é pior, pergunte-se a si mesmo se você está pronto para mudar seus hábitos de vida.

Claudio Giulliano Alves da Costa Médico – Pesquisador Associado do NIB/UNICAMP

Fonte: http://www.pgr.mpf.gov.br/pgr/saude/nutricao/medicamentoriscos.htm

Que tal compartilhar este texto com seus amigos? É só clicar nos botões abaixo e divulgar!

»crosslinked«

47 comentários sobre “Medicamentos para Emagrecer: Indicações, Opções e Riscos”

  1. Pingback: O Blogue do Janio » Blog Archive » Tag: Objetivos para 2007
  2. Pois sim, deves ser esbelto magro sem complexos corporais… Isto é tudo muito lindo quando é assim k se fala, mas depois de passar frustações, desanimos, e fazer dietas rigorossimas, 30 minutos intensos de ginastica e chegar ao fim do mês as calças continuam a apertar e ainda engordaste 3 kilos!!!???!!! Pois bem eu sigo esta dieta e contrariada ainda deixo de comer mtas vezes o k mais gosto(pois há alturas a depressão fala mais alto) e vou à ginática todos os dias… e até agora a minha meta eram 10 quilos agora são treze. É fácil falar quando se tem um corpo normal que obdece a um ritual alimentar e se adapta a ele, experimentar ter um apetite descomunal, fazer retenções de liquidos, e várias semanas para poderes obrar só mesmo à base de laxantes, e sempre que comes hidratos de carbono engordas hediondamente! Eu sou mulher gosto de mim, faço sempre por poder vir a a amar-me ainda mais, e ainda há quem desrespeite este meu esforço ou faça dinheiro à custa dele! Vale a pena pensar nisto.

    1. Concordo em nº, gênero e grau, quanto ao fato da necessidade de se sentir bem consigo mesma. Mas, se perguntares a qualquer especilista se, fazendo 30 minutos de ginástica, mesmo que intensa é o suficiente para emagrecer, ouvirás a resposta que "não". Pois, o corpo só começa o metabolismo da perda de gordura após os 20

      a 40 minutos da "atividade aeróbica" dependendo do metabolismo de cada indíviduo. Já cheguei a pesar 96kg e nunca fiz usos de anfitaminas. O problema hoje em consiste na "modrnidade" do dito corpo esbelto, bonito e muitas vezes esquece-se de que corpo magro nem sempre é um corpo saudável. Creio que seria muito melhor você aumentar sua carga horária, fazer pelo menos 3 vezes na semana atividades aeróbica como: bicicleta ergométrica com variações de carga, esteira ou transporting e ginástica. Uma reeducação alimentar, rica em fibras, como: verduras, alguns legumes, pão integral, iogurt (regulariza o intestino)e o consumo de azeite extra-virgem nas saladas seria de grande valia. Tudo isto que acabei de citar para você, eu mesmo faço a dois anos e emagreci bastante sem perde no entanto a saúde fisica e nem mental.

      Apenas um comentário, minha mãe faz o uso de Femproporex e apesar de ter perdido os kilos que se propôs, encontra-se atualmente dependente do remédio, possui ilusões de pessoas que não estão presentes, fica muito irritada com qualquer comentário a respeito do remédio, trabalha muito durante o dia e está esgotada à noite, dorme em qualquer lugar, seja na privada do banheiro ou no sofá da sala (sentada e de qualquer forma), confunde o dia com a noite e vice versa, perdeu a noção do dia e das horas, …

      Você acha realmente que vale tanto o esforço de emagrece com estas drogas?

      Pense bem!

      Nunca dispense o acompanhamento de um médico responsável, um psiquiatra ou psicologo para lhe acompanhar. Pois, depois de algum tempo de uso do remédio, o organismo se acostuma a dose inicial e para suprir a mesma necessidade você por iniciativa própria aumenta a dose, duplicando ou mesmo triplicando a dose diária e quando você abrir os olhos, já estará "dependente" e quem mais sofrerá com isso serão os amigos e familiares que quase não conseguem fazer nada por você.

      Desejo sinceramente que você tenha muita saúde e que atinja a meta preterida, mas com responsabilidade. Pois, a vida é só uma.

      Desculpe-me pela franqueza!

      1. Primeiro você me chama de porco gordo, cavalo, e não sei o que mais, agora quer que eu ajude o "seu amigo"?

        Diga pra ele aprender a ler, o que eu poderia dizer a ele já está dito neste site inteiro. É o melhor que posso fazer por um (ou uma, não sei) imbecil como você.

  3. Prezada jedi.

    Enfie seu amargor onde bem entender, mas não me venhas para o meu blog fazer suposições a respeito de quem quer que eu seja.

    Se você tivesse por alguns poucos minutos parado de sentir pena de si mesma para ler os demais textos saberia que eu também luto contra a obesidade, como todas as pessoas que aqui vêm.

    Agora, se você acha que meia hora de ginástica por dia compensa vinte e três horas e meia nas quais você come e dorme feito uma porca, talvez não esteja precisando de uma cirurgia para reduzir o estômago, e sim de um enxerto cerebral, para aumentar sua inteligência.

    Vale a pena você também pensar em como chega no espaço dos outros vomitando sua frustração como se nós tivéssemos culpa de você não conseguir obrar pelo ânus, preferindo obrar pela boca — ou pelos dedos, nesse caso específico.

  4. sim.. sim… tá bem não vim cá ofender nem troçar ninguém. nem preciso de nenhum enxerto cerebral, é mais de um descanso cerebral, pois penso que se sofre muito mais é por aí, por vezes imagino como seria não pensar em alguns momentos… talvez não magoasse a estima e sim, a mimasse!
    Desculpe-me 2 vezes pla invasão. 🙂

    1. oi tudo bm minha irma esta cm escesso de peso q da dó vc poderia me recomendar um remedio com grande eficacia para q eu possa ajuda-la bjs espero respostas

      1. @daiane: vou dar duas sugestões para a sua irmã e uma pra você, OK?

        Pra sua irmã, a primeira sugestão é endocrinologista.

        A segunda sugestão é psicólogo.

        E para você a sugestão é escola, leitura, e aprender a escrever corretamente, vai te ajudar muito na vida.

        1. Prezado Jânio,

          …não sei qual sua especialidade, mas com certeza seja lá qual for, sua educação é zero. Você sim deveria se reeducar e se informar mais. Este tipo de escrita recente foi comentada por um Mestre da Academia Nacional de Letras e as palavras dele foram que: a linguagem se motifica constantemente e precisamos nos atualizar à modernidade. Esta é uma linguagem especial feita especialmente para a comunidade dos blogueiros, inernautas e afins.

          Que coisa feia, heim!!!!

          Respeito ao próximo também é Educação e a mesma a gente não aprende só nos livros e sim com gente….coisa que vc talvez demore a entender, mas te perdôo. Afinal todos somo "ignorantes de alguma forma"

          Abraços,

          1. Certamente, e uns são mais ignorantes que os outros. E os piores ignorantes são aqueles que o são por livre e espontânea vontade e ainda se acham superiores por isso.

            Se não sabe eu digo: minha formação é em Letras, e é um absurdo você dizer que essa é uma "linguagem especial feita especialmente blá blá blá".

            Mas se você curte acreditar em falácias, seja feliz. Cada um escolhe a cor da sua pílula.

  5. Eu gostaria de saber a onde eu posso comprar as capsular para dieta se chama DIETILPROPONA cor e branco e vermelho, e a outra e azul pequena mas eu nao sei o nome eu ja tomei e eu gostaria de comprar mais.

    Obragado
    Celia

  6. Tomo fluoxetina desde 2005, para tratamento de distimia.
    Estou iniciando agora com a Sibutramina. Gostaria de saber se posso tomar as duasd medicações juntas?

  7. respondendo a Silvia, bom acho q não a problema algum pois meu médico me passou sibutramina 8mg com fluoxetina 30mg so q no meu casa pq preciso perder 6 kg!

  8. Ola, vi que vc é farmaceutica e eu gostaria de uma informação, estou tomando subitramina 15mg, gostaria de saber se tem alguma problema se eu fizer uso de uma outra formula que contem advantra, caseolamina e faseolamina???Sera que poderei toamr as duas formulas sem que eu tenha alguma reação , problema ou que anule o efeito??? Preciso emagrecer 25 kg…. Agradeço desde de ja e espero sua resposta.Ate mais…

  9. Olá , estou fazendo um tratamento para emagrecer , fazendo uso do Femproporex 30mg , e agora estou com vontade de fazer aplicaçoes de enzimas nas gorduras localizadas.Existe alguma contra-indicaçao ou risco se eu fizer uso desses dois medicamenots?

    Abraços ,Sirlaine.

    1. Gente, por favor…

      Aqui não são permitidos dados pessoais de contato, como telefone, MSN e e-mail.

  10. bom dia

    gostaria de saber se teria problema eu tomar xenical e subutramina juntos,e se puder ,de que maneira posso fazer uso desses,para um bom resultado.

    o que voce me aconselha a fazer

    muito obrigado

    alessandro

  11. oi quero saber tudo sobre essas medicações pois tenho 1,53 e tenho 95 k e me sinto mal com isso e ñ consigo para de comer ok

    1. @cristiane mano: procure seu médico. Não acredite em uma palavra do que ler por aí, nem mesmo no meu blog.

      Caso você não tenha entendido direito, vou repetir: procure o seu médico! Não entregue sua saúde nas mãos de qualquer pessoa, procure um profissional, que é a única pessoa capacitada a realmente dar informações sobre esse tipo de assunto, OK?

  12. Olá, gostria de saber porque não consegui emagrecer… primeiro tomei sibutramina 12mg por 03 meses não fez efeito nenhum e após 01 mes comecei a tomar femproporex e fluxetina 10mg e tambem não fez efeito algum e nenhum efeito colateral tipo boca seca? por que isso ocorre? tenho que testar algum outro tipo de medicamento? Meu médico disse que devo continuar com estes…

    1. @patricia: talvez você esteja atacando o efeito e não a causa da sua obesidade; já pensou em procurar um psicólogo?

    1. @beatriz: por favor, queira me desculpar, pois eu falo apenas três idiomas e não conheço esse no qual você redigiu a sua mensagem (me parece ser algum dialeto de algum lugar da África, talvez de colonização espanhola).

      Por favor, reescreva seu comentário em Português, Espanhol ou Inglês e terei condições de ajudar, mas nesse idioma que você usou infelizmente não entendo uma palavra.

  13. Olá, tenho 25 anos 1,62 e estou pesando 93kg e estou com um problema, a 18 dias estou tomando mazindol 1mg + Bup 150mg, no primeiro dia achei que teria que procurar um hospital, porque passei muito mais muito mal mesmo ( me sentindo fora de mim, muito nervosa, e uma maravilhosa ausência de fome), ja no segundo dia estava melhor, porém ja começei a sentir fome, pouco mais senti. E agora sinto como se não estivesse tomando absolutamente nada.

    Na primeira semana comendo super pouco, emagreci 2 kg, e na segunda pasme ENGORDEI os 2 kg, ta certo que foi uma semana que não me policiei, sabe como é, ano novo + aniverssários, mais eu sei que não exagerei.

    Obs. Estou tendo acompanhamento médico, mais ela esta viajando, e estou super preocupada com essa situação. Minha consulta ficou só para o dia 06-02.

    Então minha pergunta é, isso realmente pode acontecer? ou será ao que esta acontecendo somente comigo?

    Abraços.

    1. Rosi, ligue IMEDIATAMENTE para o seu médico (o que receitou os medicamentos) e fale dessas reações, que muito provavelmente não são esperadas.

  14. cara tu é um chato tu não respondes as perguntas das pessos só enrola e fala besteira não sei se você sabe mas uma consuta com o indro é uma fortuna e pessoas como eu que so tem o dinheiro da comida para uma familia de 5 pessoas.
    as respostas do seu blog poderião ajudar muito.
    obrigada.

    1. Traduzindo: mimimi, sou uma coitadinha, mimimi, tenham pena de mim, mimimi.

      Se liga, mulher. Quer se matar se mata, mas não conte comigo para realizar esse assassinato.

  15. OI Janio, gostei muito da sua matéria! Já fui a psicólogos, tomei medicamentos formulados várias vezes e de fato, retornei ao peso anterior com quilos a mais (pra ajudar meus pais são obesos e a geladeira e o armário nada saudáveis, salvo quando eles estão de dieta, aí como o q tem em casa). Por causa da minha formatura do ensino superior, dps de 1 ano sedentária e s/ remédios, recorri novamente ao medicamento formulado para perda rápida de peso, através de um médico com quem eu ja tinha emagrecido e engordado. Se puder ler o meu relato, e fazer algum comentário que ache pertinente, desde já agradeço! Acho que tb vale para outros leitores a minha experiência. Minha massa magra, medida na academia, (com aquele aparelho que pinça a sua gordura! rs) é de aproximadamente 55kg, (tenho estatura grande). Tenho 1,74m de altura e pesava 80 kg ao chegar no médico em janeiro. Tomei mês passado, 2x ao dia a seguinte medicação, manipulada em 60 capsulas (1 mes, que deveriam ser tomadas às 09 e as 17 hs, horario q eu mudava para 11 e 18 rs por acordar tarde ):

    25mg femproporex

    10 mg fluoxetina (era 20, na 1ª formulação, pedi para reduzir, e pelo visto ainda bem pois parece que a anvisa proibe a associação dos fármacos supra citados)

    Clordiazepoxido 20 mg (o médico manteve igual, como o femproporex)

    Cafeina 50 mg (inserida só nessa 2ª fórmula)

    Picolinato de cromo 100 mcg (mantido)

    Furosemida 10 mg (mantido)

    Asiaticoside 20 mg (mantido).

    Moro em Vitória/ES, e os endocrinologistas daqui agem de forma equivalente na maioria das vezes, daí o meu desespero no seu blog, desculpe se estiver sendo inconveniente com as minhas informações.

    Não consegui identificar no seu site se você é médico, mas é notável o seu conhecimento e interesse em ajudar as pessoas as informando, pelo artigo entendi que extraiu a pesquisa de um médico, mas mesmo se vc não for, pela sua experiência e relatos de pessoas com tais medicamentos, veja o que penso, minha duvida e se pode opinar de algum modo:

    Como já começei a me "envenenar", queria prolongar o tratamento sempre diminuindo a dose mes a mes, associado a dieta e exercícios físicos (que já comecei a fazer 2 vzs na semana). Tenho comido de fato mt pouco, pois as saladas indicadas ja me dão enjoos, então fico com 1 fruta por dia, 1 barra de cereal e almoço às vzs, mais as vzs sopas prontas em pó (de 50 cal! rsrs)e as vzs na semana 1 ovo cozido, queijo minas, bife magro.

    Emagreci 7 kg em 3 semanas, só preciso perder mais 3 kilos, mas o medicamento acima citado, como incialmente dito, é o segundo passado pelo médico, sendo q repetiu praticamente tudo o que estava na fórmula em que perdi muito peso! E eu pretendia perder apenas mais os 3 kg faltantes, e manter o peso, e n tinha conhecimento sobre os fármacos receitados. E sei que se cortar a medicação agora vou entrar em depressão e na mesma rapidez recuperar meu peso!

    Imagino que devo estar perdendo massa magra, mas tenho a esperança de que, se conseguir continuar o tratamento por uns 4 a 6 meses diminuindo a dose, n terei dependencia e conseguirei manter o peso (até porque hoje ja não consigo comer muito, não cabe mais no meu estomago).

    Bem, a dúvida é, se puder me ajudar: há esperança, diante das medicações que me foram passadas, de manter o peso nas condições que disse? Ou se eu suspender o remédio, mesmo que aos poucos, é fato que o mais provavel realmente é voltar a engordar (salvo uma força de vontade digna de ATLETAS!)?

    Desculpa não ter pesquisado a fundo se vc é médico ou ñ, mas mesmo como internauta companheiro nesse assunto, peço a sua opinião!! Estou desesperada!!! Achava que se mantivesse os exercicios poderia dps de emagrecer voltar a comer algumas coisas que os magros normais comem (pao de sal com queijo e presunto, as vzs um salgado frito, refri, pizza e lasanha nos fins de semana, café com acúcar no serviço, sopa com macarrão e batata no jantar). Mas ao pesquisar na net, noto que os relatos não são esses!!!

    Ademais, não confio mais nos médicos daqui, tenho medo de mudar de médico, ele me dar uma outra medicação e ser irresponsável, agravando a minha situação!!

    Assim, Se puder me ajudar, ou recomendar um site com médico e fórum em que ele responda, agradeço!!

    1. Luana.

      Não sou médico, e o Dr. Marcilio, frequentador daqui do site, eventualmente responde algumas dúvidas.

      Mas médicos tem de seguir regras, de ética inclusive, logo nenhum fórum vai substituir uma consulta de verdade.

      Pense nisso.

  16. Gostaria de saber como faço pra parar de tomar o Fenproporex, comecei a tomar em Dezembro de 2008 2 vezes ao dia ( dose 25mg ) repeti em Janeiro, agora me Fevereiro baixei pra 2 vezes ao dia dose 20mg, queria saber se em março é melhor diminuir mais a dosagem ou passar a tomar 1 vez por dia por exemplo.
    E gosto muito do Fenproporex pela sua ação estimulante, teria algum modo de compensar isso? ( alguma coisa natural que n fizesse mal? )

  17. Boa tarde. 25/04/2009 12:30

    Este cantinho,com certeza,pode até ajudar algumas pessoas,e se entrei aqui, é porque realmente precisava de um auxílio.Mas grande foi minha surpresa,ao me deparar com tamanhas grosserias,nas respostas do Sr: Janio,apesar de ninguém me pedir opinião e eu ser uma pessoa totalmente leiga no assunto em que ele me parece se sentir qualificado,tenho algo a dizer a esse Sr,terminei meus estudos no ano de 2005,tenho exatamente 41 anos e frequentei uma sala de aula onde estudavam adolecentes,numa escola municipal da cidade do guarujá,que é onde resido,e apesar do esforço dos professores,digo que nada me foi acrescentado em letras,mas sim em experiencias de vida,aprendi muita coisa nesse período da minha vida,inclusive,que nem todos tem a oportunidade de estudar,mas que em compensação,hoje em dia é muito fácil ter um computador em casa,e muito fácil,por ignorancia das pessoas,ficarem enclausuradas em suas casas,tentando resolver seus problemas na frente de um computador,assim como eu tentei também.

    Muito bom ter entrado aqui,ao ler suas respostas,percebi que jamais poderia me ajudar,pois a formação de um ser, não vem do seu grau de estudo,mas sim,da evolução do seu espirito.E assim como eu,como todos nós que aqui estamos,o Sr precisa analisar mais oque diz,para que não magoe tanto as pessoas,ao debochar da maneira das pessoas digitarem ,talvez pelo pouco estudo,o Sr com toda sua inteligencia,deveria saber que talvez essas pessoas,em sua casta agilidade de se expressar diante de uma escrita,possam ser ainda piores,na hora em que precisam falar,sendo assim,recorrem a pessoas como o Sr,na esperança de obterem alguma ajuda.Desculpe-me se digo algo que possa lhe ofender,mas as vezes uma palavra amiga vale muito mais que uma consulta a um terapeuta,ainda mais se tratando de pessoas como nós,sem estrutura financeira,baixa renda,como alguns falam.

    O amor está em todos os corações,precisamos aprender a dedicar-nos, aos menos favorecidos.

    Que Jesus abençoe tua vida,te auxilie naquilo que realmente é necessário para o bem da humanidade.

    Atenciosamente: Mirian Miranda.

  18. Pingback: Guia de remédios para emagrecer | Emagrecer | GRÁTIS | Emagrecer
    1. Tatiane.

      Nós não vendemos nem apoiamos ou encorajamos a venda de remédios controlados pela Internet, sem receita médica.

      Você deve procurar o seu médico, que a partir de uma avaliação criteriosa de seu quadro clínico vai recomendar um tratamento, que pode ou não incluir sibutramina; aí, de posse da receita, você vai à farmácia, compra o medicamento e a receita fica retida.

      É o que manda a lei, e o que é melhor para preservar não só sua saúde, mas sim sua vida.

  19. Olá, vou iniciar um tratamento estetico acompanhado de femproporex.. quero saber se posso continuar a tomar meu xenical junto?

  20. Olá goostaria de saber urgente.se pode tomar sibutramina junto com capsulas de cafeina natural? estou tomando sibutramina há 18 dias.mt obgado desde jaaá
    bjo.

  21. Adoreriii… Comecei a tomar a anfepramona há uns 5 dias…. é pasmem Emagreci 2 kgs.
    Tomo o remédio 2 vezes ao dia 60mg.
    O problema é q não conssigo comer, muito de vez enquando como uma barra de cereal de aveia e mel (light). Tomo Cha maté o dia inteiro (com limão), tira minha fome! Queria Saber, se hjá algum problema tomar cha maté varias vezes ao dia?(junto com o remédio )

    Ps: Adorei teu blog.. ajuda muito pessoas como eu, que mesmo com todas as informações médicas ainda assim quer saber maiis!

  22. Pingback: Qual o melhor remédio para emagrecer?

Os comentários estão fechados.