copos de sucos

Dietas à base de líquidos não matam a fome nem emagrecem. Por quê?

Com minha convivência com educadores físicos, aprendi que um dos indicadores de saciedade utilizados pelo cérebro é a mastigação. E que é necessário um certo tempo mastigando e ingerindo alimentos para isso funcionar. Em geral, são necessários 20 minutos para que o nosso centro de controle da fome registre que uma boa refeição foi ingerida.

Naturalmente, há outros indicadores, como a própria ingestão e o preenchimento do estômago, movimentos registrados pelo organismo através de sinais emitidos via hormônios.

Desta maneira, uma dieta baseada em líquidos não vai funcionar, pois sempre vão faltar os sinais oriundos de uma alimentação feita da maneira acima descrita para que o sinal de saciedade seja acionado. Assim, mesmo que a dieta líquida contenha todas as calorias exigidas num regime alimentar, ela vai falhar, por não fazer o organismo funcionar da maneira que ele está preparado.

Isso leva à questão seguinte, que é o emagrecimento. Como a dieta líquida não promove a saciedade necessária, a pessoa sempre vai precisar ingerir mais alimentos, principalmente alimentos sólidos, o que provocará uma reação contrária, ou seja, a pessoa vai engordar!

Previnam-se então aqueles que são adeptos de alimentos líquidos em excesso ou que são simplesmente preguiçosos. Precisam exercitar pelo menos os maxilares, para poderem se manter saudáveis.

(Quem ficou curioso e quiser ler um texto mais longo, visite a página do Globo Repórter do dia 19/02/2010, para ler ou assistir à matéria completa.)

Que tal compartilhar este texto com seus amigos? É só clicar nos botões abaixo e divulgar!

Um comentário sobre “Dietas à base de líquidos não matam a fome nem emagrecem. Por quê?”

  1. Pingback: Dicas para reeducação alimentar 1 | Dieta da Lua

Deixe uma resposta