Vida longa e saudável com alfa e betacaroteno

Um novo estudo comprova que não é só o betacaroteno que é bom pra saúde. O alfacaroteno também. Este elemento pode reduzir o risco de morte prematura.

Obviamente, ambos os nutrientes são da família dos carotenoides, substância amarelada que existe em verduras como cenouras, abóboras, tomates, vagens, acelga e coentro, que devem ser consumidas cruas ou levemente refogadas.

Continuar lendo Vida longa e saudável com alfa e betacaroteno

Encare a realidade: não há glamour em emagrecimento

A seção de saúde da CNN na internet mostra hoje o caso real de Tony Posnanski, que emagreceu 90,6 kg em dois anos.

Ele não utilizou pílulas dietéticas, batidas, desintoxicantes, nem alimento dos homens das cavernas, nem Twinkies (que o professor de nutrição usou; veja artigo anterior), nem muito menos junk ou fast food (as chamadas porcarias, lixo, ou comida rápida).

Ele usou uma regra básica: comer menos e movimentar-se mais.

Comer menos significou reduzir a ingestão de calorias diárias de 10.000 para 2.400. E uma coisa muito importante: ele parou de ingerir alimentos processados, e passou a comer frutas, verduras e carnes magras.

Ou seja, uma alimentação sem glamour, sem estrelismo, sem truques, simplesmente seguindo a lição básica de nossos pais, avós ou nutricionistas: coma verdura, crianças!

Trabalho duro, que garante sucesso a longo prazo.

Continuar lendo Encare a realidade: não há glamour em emagrecimento

Obesidade, da adolescência à vida adulta

Um estudo (publicado no Journal of the American Medical Association) comprovou que pessoas que foram obesas dos 12 aos 21 anos de idade tem sete vezes mais chance do que pessoas com peso normal ou sobrepeso de continuar obesos por volta dos 30 anos.

O problema nos Estados Unidos é que 1 em cada 5 adolescentes é obeso.

Continuar lendo Obesidade, da adolescência à vida adulta