A Dieta da Respiração

Talvez eu tenha escolhido um título meio sensacionalista ao falar em dieta da respiração para este texto, mas o fato é que pesquisadores da UCLA foram capazes de modificar geneticamente algumas cobaias que passaram a exalar o excesso de gordura de seus corpos, o que vai acabar, ao cabo de um indeterminado tempo, possibilitando a criação de um tratamento milagroso para doenças como diabetes, cardiopatias e — é claro — obesidade. Ou seja, as pessoas vão mesmo emagrecer apenas por respirar.

Continuar lendo A Dieta da Respiração

»crosslinked«

Como perder peso em duas semanas

As dietas milagrosas normalmente esquecem de algumas obviedades.
As dietas milagrosas normalmente esquecem de algumas obviedades.

Continuar lendo Como perder peso em duas semanas

Três grandes bloqueios para perda de peso

Quem deseja qualquer coisa na vida, e o foco do nosso blog e emagrecer,sempre acaba encontrando obstáculos que podem vir a ser desde um pouco difíceis até intransponíveis. Na verdade, cada pessoa tem suas próprias características e para cada um as dificuldades serão diferentes.

Continuar lendo Três grandes bloqueios para perda de peso

“Comida saudável” no cardápio pode induzir ao consumo de alimentos “proibidos”

Almoço árabe, com batatas fritas, salada (fattoush), húmus, baba ghanouj, etc

Se você está de dieta, preste atenção: a oferta de saladas e outros alimentos considerados “saudáveis” numa refeição pode triplicar sua propensão ao consumo de batata frita e outros alimentos considerados “proibidos”.

A conclusão é de pesquisadores que conduziu um experimento com um grupo de estudantes universitários americanos: ofereceram dois cardápios diferentes; o primeiro com batata frita, nuggets de frango e batata assada; o outro incluía os mesmos itens, bem como salada. Naturalmente a batata frita é facilmente percebida como sendo o menos saudável desses alimentos, mas a despeito disso, os alunos que pediram o segundo cardápio comeram três vezes mais batata frita do que os que pediram o primeiro.

Na verdade, é uma mostra do quanto nossos desejos mais profundos de busca pelo prazer por meio da comida pode jogar contra nossos interesses de manter uma dieta saudável.

É como se o fato de incluir a salada na refeição desse à mente a sensação de permissão para pedir aquele outro alimento que dá mais satisfação (a batata frita), porque, afinal, tem uma salada milagrosa ali!

Na verdade, não é possível dizer com exatidão por que este comportamento ocorre, mas é bom que saibamos que nosso inconsciente pode nos pregar peças, justamente para podermos escolher se queremos ser vítimas de comportamentos inconscientes ou se preferimos tomar as rédeas da vida para vivê-la de acordo com nossa vontade mais legítima.

Via: Lifehacker

Cientistas identificam enzima que nos torna gordos

Entrance to the Medical Center at Duke University
Entrada do Centro Médico na Duke
University — Imagem via Wikipedia

Pesquisadores da Duke University Medical Center conseguiram bloquear em ratos uma enzima chamada CAMKK2 e observaram nas cobaias diminuição de apetite, perda de peso e melhorias na capacidade do corpo em lidar com os níveis de açúcar no sangue. A droga testada evitou também que a gordura se depositasse no fígado e na musculatura esquelética.

A notícia é animadora, pois permite vislumbrar a possibilidade de desenvolvimento de novas drogas que efetivamente controlem a obesidade, ao invés de tentar controlá-la pela moderação artificial do apetite ou compensações outras.

Enquanto essas novas drogas não chegam, a gente segue lutando contra a balança, de preferência sem tomar medicamentos, e se for para fazê-lo, sempre com acompanhamento médico adequado. Nada de querer comprar sibutramina sem receita! E se perguntarem pra mim com se faz isso, vão levar esculacho na cara.

Fazendo uma confissão aos meus leitores: o meu pior hábito alimentar hoje é passar longos períodos sem comer nada, ontem mesmo foram 12h entre uma refeição e outra. Isso é suicídio. Precisamos comer mais freqüentemente, em pequenas quantidades, para acelerar o nosso metabolismo preguiçoso.

Via: O Velho