Os alimentos mais ricos em gorduras saturadas

Abaixo cito uma lista de alimentos ricos em gorduras saturadas, que devem ser evitados na dieta, ou ao menos ter seu consumo reduzido.

Mas primeiro é preciso lembrar o que significa gordura saturada e porque evitá-la.

Continuar lendo Os alimentos mais ricos em gorduras saturadas

Castanha-do-pará retarda o envelhecimento

Uma pesquisa feita pela Universidade de Otago, na Nova Zelândia, provou que a ingestão diária de castanha-do-pará, ou castanha-do-brasil, como eles chamam do outro lado do mundo, auxilia na prevenção do envelhecimento. O estudo mostrou que a castanha-do-pará contém selênio, mineral que combate o envelhecimento celular.

Continuar lendo Castanha-do-pará retarda o envelhecimento

Camu-camu: fonte de vitamina C

O camu-camu, caçari, ou araçá-d’água é um arbusto da família Myrtaceae, encontrado em quase toda a Amazônia, às margens de rios e lagos de água preta. O fruto do camu-camu, de mesmo nome, é de alto valor nutritivo, embora seja quase ignorado pelos habitantes nativos, que em geral o usam como tira-gosto ou isca para peixe, o que propicia pelo menos a dispersão das sementes e a proliferação desta planta. Continuar lendo Camu-camu: fonte de vitamina C

Os frutos do cerrado brasileiro

Assistindo hoje ao Globo Repórter sobre o Cerrado Brasileiro, me lembrei do tempo em que morei em Minas Gerais. O programa falou da formação do cerrado, de sua fauna e flora.

Continuar lendo Os frutos do cerrado brasileiro

“Comida saudável” no cardápio pode induzir ao consumo de alimentos “proibidos”

Almoço árabe, com batatas fritas, salada (fattoush), húmus, baba ghanouj, etc

Se você está de dieta, preste atenção: a oferta de saladas e outros alimentos considerados “saudáveis” numa refeição pode triplicar sua propensão ao consumo de batata frita e outros alimentos considerados “proibidos”.

A conclusão é de pesquisadores que conduziu um experimento com um grupo de estudantes universitários americanos: ofereceram dois cardápios diferentes; o primeiro com batata frita, nuggets de frango e batata assada; o outro incluía os mesmos itens, bem como salada. Naturalmente a batata frita é facilmente percebida como sendo o menos saudável desses alimentos, mas a despeito disso, os alunos que pediram o segundo cardápio comeram três vezes mais batata frita do que os que pediram o primeiro.

Na verdade, é uma mostra do quanto nossos desejos mais profundos de busca pelo prazer por meio da comida pode jogar contra nossos interesses de manter uma dieta saudável.

É como se o fato de incluir a salada na refeição desse à mente a sensação de permissão para pedir aquele outro alimento que dá mais satisfação (a batata frita), porque, afinal, tem uma salada milagrosa ali!

Na verdade, não é possível dizer com exatidão por que este comportamento ocorre, mas é bom que saibamos que nosso inconsciente pode nos pregar peças, justamente para podermos escolher se queremos ser vítimas de comportamentos inconscientes ou se preferimos tomar as rédeas da vida para vivê-la de acordo com nossa vontade mais legítima.

Via: Lifehacker

Efeitos das dietas: constipação

Quem resolve fazer uma dieta, principalmente quando acompanhada de medicamentos como a sibutramina, normalmente fica sujeito a certos efeitos colaterais desagradáveis, entre eles a constipação, que se caracteriza pela diminuição da freqüência com que a pessoa faz número dois, ou o ressecamento deste.

Continuar lendo Efeitos das dietas: constipação

Cientistas identificam enzima que nos torna gordos

Entrance to the Medical Center at Duke University
Entrada do Centro Médico na Duke
University — Imagem via Wikipedia

Pesquisadores da Duke University Medical Center conseguiram bloquear em ratos uma enzima chamada CAMKK2 e observaram nas cobaias diminuição de apetite, perda de peso e melhorias na capacidade do corpo em lidar com os níveis de açúcar no sangue. A droga testada evitou também que a gordura se depositasse no fígado e na musculatura esquelética.

A notícia é animadora, pois permite vislumbrar a possibilidade de desenvolvimento de novas drogas que efetivamente controlem a obesidade, ao invés de tentar controlá-la pela moderação artificial do apetite ou compensações outras.

Enquanto essas novas drogas não chegam, a gente segue lutando contra a balança, de preferência sem tomar medicamentos, e se for para fazê-lo, sempre com acompanhamento médico adequado. Nada de querer comprar sibutramina sem receita! E se perguntarem pra mim com se faz isso, vão levar esculacho na cara.

Fazendo uma confissão aos meus leitores: o meu pior hábito alimentar hoje é passar longos períodos sem comer nada, ontem mesmo foram 12h entre uma refeição e outra. Isso é suicídio. Precisamos comer mais freqüentemente, em pequenas quantidades, para acelerar o nosso metabolismo preguiçoso.

Via: O Velho

Supressores de Apetite

Excesso de peso é, grosso modo, a ingestão de uma quantidade de calorias maior do que a que é gasta pelo organismo.

Para combater esse problema, a indústria criou incontáveis métodos com ou sem o uso de medicamentos, a maioria com ênfase no controle do apetite.

Existem diversos tipos de supressores de apetite, desde os alegadamente naturais até os definitivamente químicos (neste caso mais conhecidos pelo sinônimo “inibidores de apetite“).

Entre os supressores de apetite mais comuns podemos citar:

Caso você escolha utilizar algum inibidor de apetite, o melhor é consultar seu médico no caso de medicamento, ou um profissional de nutrição, caso escolha ingerir produtos naturais.